Recados para Orkut


SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS, EU VOS AMO!

Oração ao Sagrado Coração de Jesus

Jesus, Senhor do perdão, fonte de paz e de graça para os nossos corações. Conforto dos pecadores, alento de quem Vos reza, força de quem Vos procura, porque em Vós quer encontrar-se. Nossas lágrimas são preces, nossas lágrimas são gritos, dizei, Senhor, à nossa alma: Sou a tua salvação. Quando a noite nos envolve, ficai connosco, Senhor, enchei de luz o silêncio das nossas horas de sombra. Jesus, bondade inefável, nunca nos falte na vida, Senhor, a Vossa clemência e caridade infinita. Jesus, nascido da Virgem, nós Vos louvamos, cantando, e sempre Vos louvaremos na glória do vosso reino. Concedei, Deus todo-poderoso, que, ao celebrar a solenidade do Coração do Vosso Amado Filho, recordemos com alegria as maravilhas do Vosso amor e mereçamos receber desta fonte divina a abundância dos Vossos dons. Por Nosso Senhor.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Ajuntar tesouros no céu


Disse Jesus: “Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a ferrugem e as traças corroem, onde os ladrões furtam e roubam. Ajuntai para vós tesouros no céu, onde não os consomem nem as traças nem a ferrugem, e os ladrões não furtam nem roubam”. (São Mateus 6. 19 e 20) Imagino que Nosso Senhor Jesus Cristo recebesse os mais inusitados pedidos. Um dia, um homem pediu-lhe que exigisse que seu irmão dividisse com ele sua herança. A resposta do Mestre é, primeiro, uma pergunta: “Homem, quem me constituiu juiz ou árbitro entre vós?” (cf. Lc 12, 14); em seguida, uma parábola.

Contou-lhes Jesus a história de um homem cujo campo tinha dado uma grande colheita. Imediatamente, pensou em construir um grande celeiro para ajuntar todo o trigo que colheu mais os seus bens e, assim, poder descansar, comer, beber e aproveitar a vida por um bom tempo. Mas, recebeu o aviso de que naquela mesma noite sua vida lhe seria tirada. Para quem ficaria tudo o que acumulou?

A lição dessa história é a certeza da precariedade dos tesouros terrenos. O que adianta juntarmos tantas coisas, se o único que importa diante de Deus é conhecê-Lo, amá-Lo e servi-Lo? Lembro-me dos inúmeros casos daqueles que passaram a vida como se nada do que possuíam fosse egoísticamente seu: corações generosos, bens disponíveis aos outros.

Se acreditamos na graça de Deus que nos permite ter tantos talentos e tantos bens, por que não agimos como verdadeiros filhos e filhas Dele, fazendo bem aos outros? Jesus nunca nos disse que era errado sermos precavidos ou procurarmos o conforto ou garantirmos a sobrevivência. Mas condena firmemente a avareza, o egoísmo e a ganância. Estes são sentimentos com os quais precisamos sempre nos confrontar, para que possamos nos avaliar e perceber aquilo que realmente no rege: o amor a Deus e ao próximo, por amor de Deus, ou o amor a nós mesmos? Queremos o tesouro no céu ou os tesouros terrenos que se corroem com o tempo?

Deus não nos promete uma vida temporal para sempre, mas a vida eterna. Portanto, nossos valores devem também ser eternos, não corruptíveis, mas perenes.

Fonte: Amai-vos (com adaptações)

Sem comentários:

Enviar um comentário